quarta-feira, 13 de abril de 2016

O cozidinho de grão

            ‒ Engraçou comigo a Ti Marquinhas! Ó tempo que eu não comia cozidinho de grão assim! Ó tempo! De estalo, amiga, de estalo! E com um toicinhinho entremeado que só visto!...
            Calhei a ouvir a conversa. Cresceu-me logo água na boca e dei comigo a anotar de imediato a frase.
            Primeiro, por mor do «ó tempo que...». Porque se diz assim «ó tempo» e a gente nem se apercebe que deveria ser qualquer coisa como «há quanto tempo!...». Mas isso obrigava a dobrar a língua e «há quanto» virou só «há tempo» e, aqui para nós, «ó tempo» dá muito mais jeito!...
            Depois, o cozidinho. Quanto se admirava o Peter, alemão de gema, com esta nossa queda para o diminutivo envolto em gentilíssimo halo de carinho!… E até começou a imitar-nos e a exclamar «Obrigadinho!». Para mim, o que é o máximo é «beijinhos grandes!». Deve fazer uma confusão danada a estrangeiro que se preze: como é que um beijinho pode ser… grande?!
            Em período pós-pascal, o diminutivo agrada-me, qual bálsamo a temperar de ternura uma época em que a violência – física e verbal – parece querer ensombrar visceralmente os nossos… diazinhos
                                                               José d’Encarnação
 
Publicado em VilAdentro [S. Brás de Alportel] nº 207, Abril de 2016, p. 10.

12 comentários:

  1. Celeste Abreu
    14/4 às 15:00
    Tal como o cozidinho .... Deliciosa a dissertação !!!!

    ResponderEliminar
  2. António Manuel Marques Lopes
    14/4 às 15:43
    Que bom! Sempre que posso (mo dão...) vou nele.

    ResponderEliminar
  3. Alberto Júlio Silva Silva
    15/4 às 0:40
    Não recebo nada pela publicidade: em Lisboa, na Rua Coelho da Rocha, quase em frente da Casa FPessoa, há um restaurante alentejano, A Trempe, que faz um cozidos de grão bem simpáticos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Celeste Abreu 15/4 às 8:58
      Grata pela informação.....

      Eliminar
  4. Margarida Lino 3/4 às 18:28
    E agora aqui para nós, Ó tempo que não como um cozidinho de grão.

    ResponderEliminar
  5. Nilde Grave 13/4 às 20:53
    Bem bommmm!!! Emoji smile

    ResponderEliminar
  6. Anabela Castanheira 13/4 às 21:40
    Que saudades dum cozidinho destes...

    ResponderEliminar
  7. Alberto Júlio Silva Silva 3/4 às 22:04
    Espero que não o proponham para património da humanidade... É que ele há coisas que nunca fiando. Um abraço

    ResponderEliminar
  8. Amy Madeira 14/4 às 0:45
    Bem ao jeito do cozido do Algarve Emoji wink

    ResponderEliminar
  9. Norma Musco Mendes 14/4 às 2:34
    Deve ser uma delícia! !!!
    ....
    E é mesmo, Norma! Quando a menina vier cá, prepararemos um!

    ResponderEliminar
  10. José Picas Do Vale 4/4 às 5:33
    Este é o verdadeiro post abusivo.
    ...
    E não acha, Picas, que, de vez em quando importa abusar? - J. d'E.

    ResponderEliminar